Thriller – A Cruel Picture

thriller

Thriller – A Cruel Picture

Em vários aspectos da nossa vida, a internet veio pra ajudar. Anos atrás, pra ver um filme como Thriller – A Cruel Picture, heu precisaria dar a sorte de encontrar num festival underground, ou de alguém ter uma cópia guardada em casa. Afinal, trata-se de um filme sueco de 1974, e até onde heu saiba, sem distribuição no Brasil. Até acontecia, vi muito filme underground assim, como por exemplo Freaks, do Todd Browning, que vi no MAM (um filme da década de 30 falando sobre freaks de circo!); ou 2000 Maniacs, do Herschell Gordon Lewis, que vi no Estação (um filme da década de 60 onde toda a população de uma cidade é de assassinos); ou ainda Dark Star, uma ficção científica tosca que é o primeiro filme do John Carpenter, que vi uma vez pra vender num camelô o vhs original – e comprei, claro! – e até hoje nunca vi outra cópia…

Bem, hoje é muito mais fácil. Achei o link pro download, baixei, e vi em casa…

Vamos ao filme. Uma menina é violentada, e, traumatizada, fica muda. Anos depois, já adulta, é sequestrada, drogada, torturada e prostituída. E, aos poucos, começa a construir a sua vingança.

Esse filme tem duas coisas que chamam atenção: foi o primeiro filme a ser banido na Suécia; e, diz a lenda, Tarantino o escolheu como o melhor filme de vingança já feito (na minha humilde opinião, o coreano Oldboy é o melhor filme de vingança da história. Mas Thriller tem mais a cara do Tarantino…).

O filme é tosco, mas muito interessante, por fugir totalmente dos padrões hollywoodianos. Muita câmera na mão, muita câmera subjetiva, muito silêncio. Temos algumas cenas de sexo explícito – talvez pra justificar que a protagonista estava se prostituindo. Mas, do jeito como é, closes jogados na tela, me pareceu meio forçado, não precisava disso. E a cena do olho é realmente impressionante – usaram um cadáver de uma menina que cometera suicídio!

Mais pro fim do filme, a tosqueira aumenta e podemos dar gargalhadas com certos “defeitos especiais”, como os carros explodindo quando ela está dirigindo o carro de polícia!

Enfim, pra quem gosta de filme trash, não perca! Mas, pra quem só vê blockbusters de Hollywood, não perca tempo…

Anúncios

2 pensamentos sobre “Thriller – A Cruel Picture

  1. marcos 3 fevereiro, 2010 às 10:56 pm Reply

    li sobre esse filme que já é um classico, tarantino copiou muito desse filme para fazer “kill bill”, mas mesmo assim thriller -a cruel picture é infinitamente melhor que assistir uma thurman de macacão amarelo estripando ninjas.

  2. Run! Bitch Run! « Blog do Heu 28 abril, 2010 às 6:29 pm Reply

    […] tem um clima mais sério. Por um lado, é legal, porque lembra trashs clássicos dos anos 70, tipo Thriller – A Cruel Picture ou I Spit On Your Grave. Mas, por outro lado, não dá pra levar a sério… Prefiro o estilo […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: