Splice

Splice

Um casal de cientistas trabalha num laboratório genético, tentando sintetizar uma proteína baseada em entrelaçamento de DNAs de espécies diferentes. Enquanto eles lidam com a pressão dos chefes, ignoram limites éticos ao desenvolverem uma experiência secreta – e perigosa.

Escrito e dirigido por Vicenzo Natali (o mesmo do esquisito Cubo), Splice está sendo vendido como um novo Alien, um novo A Experiência. Mas não acho que seja por aí. Splice está mais focado no drama que no suspense. Para falar a verdade, Splice tem um ritmo bem lento, pelo menos até chegarmos à parte final – quando enfim temos um filme de terror na tela.

Lento, mas nunca enfadonho. A história da criatura Dren é fantástica! Um misto de atriz com efeitos especiais, Dren cativa e assusta ao mesmo tempo.

Me questiono se este filme teria a mesma credibilidade se feito em outras épocas pré-cgi. Quando Dren é pequena, seria uma animação tosca em stop motion, e, adulta, seria uma atriz com máscara ou maquiagem. Em vez disso, temos uma Dren “real” – tanto criança quanto adulta. E a criatura é tão bem feita, que fica difícil dizer onde termina a atriz e começa o efeito especial. Acompanhamos vários estágios de seu desenvolvimento, e Dren é sempre convincente.

No elenco, queria poder falar de Delphine Chanéac, que interpreta Dren, mas, como falei, não sei o quanto era ela e o quanto eram os efeitos especiais. Mas podemos falar bem do casal principal, Clive e Elsa, solidamente interpretados por Adrien Brody e Sarah Polley. Ambos estão bem como o casal que testa os limites da ética na ciência genética.

(Curiosidade: os nomes Clive e Elsa são uma homenagem ao filme A Filha de Frankenstein, de 1935, interpretado por Colin Clive e Elsa Lanchester. Ambos os filmes têm semelhanças nos seus argumentos.)

Tem uma coisinha no roteiro que me incomodou, mas, antes, vamos aos tradicionais avisos de spoiler…

SPOILERS!

SPOILERS!

SPOILERS!

A cena de sexo foi totalmente incoerente! Não era melhor ter usado outro personagem para isso? Por que não Gavin, o irmão de Clive? Acredito que a reação de Elsa ia ser parecida…

FIM DOS SPOILERS!

Mas isso não torna Splice um filme ruim, longe disso. Aliás, gostei do fim do filme, aberto para uma continuação…

Anúncios

2 pensamentos sobre “Splice

  1. Felipe Lucas 4 fevereiro, 2011 às 12:07 pm Reply

    Eu vi esse filme em outubro, gostei bastante do filme, os efeitos especiais são de 1ª!

    Recomendo para quem curte Sci-Fi

  2. solrac 24 abril, 2011 às 9:02 pm Reply

    Eu gostei muito do filme, gostaria muito de conhecer a atriz e modelo Delphine Chaneac, ficou na memória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: