Skyline – A Invasão

Skyline – A Invasão

A popularização dos efeitos especiais por computador – os famosos cgi – mudaram o modo de se fazer blockbusters hollywoodianos. Hoje, com efeitos bem mais baratos e ainda melhores, custa muito pouco para se mostrar na tela uma devastação do nível do Independence Day. E aí veio o problema: com o aumento da quantidade de filmes, a qualidade nem sempre esteve por perto…

Na trama, Jarrod (Eric Balfour) vai para Los Angeles reencontrar um velho amigo que hoje está rico. Depois de uma festa em sua cobertura, durante a madrugada, misteriosas luzes azuis alienígenas aparecem e começam a abduzir centenas de pessoas.

A comparação com Distrito 9 é inevitável, por se tratarem de filmes baratos sobre invasão alienígena e por ambos terem efeitos especiais impressionantes. E a diferença entre ambos os filmes é clara: Distrito 9 tem um bom roteiro que é ajudado pelos efeitos; Skyline não tem um bom roteiro, e se apoia apenas nos efeitos.

Se a gente pode falar bem de uma coisa aqui são os efeitos especiais. As filmagens custaram meio milhão de dólares; os efeitos custaram 10 milhões… Os irmãos diretores Colin e Greg Strause não têm muita experiência em direção, mas por outro lado, tem um vasto currículo em departamentos de efeitos especiais, em dezenas de filmes, alguns muito famosos, como Titanic e Avatar. Assim, Skyline traz excelentes momentos de correria, tiros, explosões, naves e criaturas alienígenas. Sem dúvida, os melhores momentos do filme.

(Falando nos diretores, parece que eles estão sofrendo um processo. Eles foram contratados para trabalhar nos efeitos especiais de Battle Los Angeles, um filme que fala de invasão alienígena em Los Angeles. E ao mesmo tempo fizeram Skyline, um outro filme que fala de invasão alienígena em Los Angeles…)

Mas, se os efeitos são bons, o roteiro é muito fraco. Com pontas soltas, situações mal explicadas e desnecessárias e personagens mal construídos, efeito nenhum segura um filme, por melhor que seja. E o elenco “B” também não ajuda – os atores nem são ruins, mas não tem nenhum de ponta, todos têm carreira em seriados de tv. Eric Balfour esteve em A Sete Palmos e 24 Horas; Donald Faison é um dos principais médicos de Scrubs; David Zayas fez Dexter e Oz (entre outras séries); Brittany Daniel fez That 80’s Show e The Game (entre outras séries); Sottie Thompson fez Navy NCIS e Trauma (entre outras séries) e Crystal Reed é quase uma estreante, mas já participou de CSI, CSI NY e The Hard Times Of RJ Berger

Falei que o roteiro era fraco, né? A “cereja do bolo” veio com o fim do filme. Aquela sequência final é muito tosca! Parece que quer confirmar a vocação para trash…

Enfim, só pra quem gosta de efeitos especiais. Ou pra quem gosta de filmes trash. Ou pra quem gosta de ambos…

p.s.: Eric Balfour, você não é Will Smith, nem está em Independence Day. Você não pode dar um soco na cara de um alien!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: