Vampires vs Zombies

Crítica – Vampires vs Zombies

Ok, heu já tinha falado aqui no blog, no post sobre The Blackout, que certos filmes são tão ruins que devem ser evitados. Mas esse tinha um título bem atraente: “vampiros contra zumbis”. E ainda trazia no elenco a ex “scream queen” Brinke Stevens – que heu tive o prazer de ver ao vivo numa convenção aqui no Rio, muitos anos atrás. Tá, achei que valia o risco.

Poucas vezes me arrependi tanto!

(Aqui costumo falar sobre a trama do filme. Mas, desta vez, sinceramente, não tenho o que falar aqui.)

Vampires vs Zombies é amador, no mau sentido. Me lembrei de Edges of Darkness, outro filme amador tosco. Um grupo de amigos poderia fazer um filme com qualidade maior. Nem sei como eles conseguiram uma atriz de verdade para o elenco – se é que podemos falar isso sobre a carreira da adorável Brinke Stevens (ei, ela estava no elenco de Dublê de Corpo!)

As atuações são patéticas, a câmera com qualidade de vídeo vagabundo treme o tempo todo e não sabe em que direção filmar, os efeitos especiais são ridículos, e a edição parece que foi feita por um débil mental.

O roteiro merece um parágrafo à parte. Pensei em resumir em uma única palavra, “lixo”, mas, como tive paciência pra ver esta porcaria até o fim, vou falar de detalhes:

– Em primeiro lugar, por que este título? O filme traz alguns vampiros mal feitos, e possivelmente os piores zumbis da história do cinema, mas eles nunca se enfrentam. Por que o título?

– Provavelmente por razões orçamentárias, quase todas as cenas são num carro, em uma estrada vazia ao lado de uma floresta. Por que, em todas as tomadas feitas dentro do carro, este sempre anda devagar?

– Vampiros podem andar de dia? E um vampiro com uma estaca no coração fica congelado? Se você tirar a estaca, ele volta, e se enfiar mais a estaca, ele termina de morrer?

– Alô! Está acontecendo o fim do mundo! Zumbis e vampiros perambulam pela área. Será que o cara que trabalha no posto de gasolina ia ser tão tranquilo?

Tem mais, muito mais. E olha que o filme tem só uma hora e quatorze minutos!

Só não sei se posso chamar essas coisas de furos no roteiro. Porque, pra isso, heu precisaria reconhecer que existe um roteiro. E tenho minhas dúvidas se podemos chamar este amontoado de cenas mal filmadas de roteiro. A trama não faz o menor sentido. Nem as poucas cenas de nudez gratuita salvam o filme!

Depois de ver essa bomba, fui ao imdb pra saber se heu era o único. E quase todos foram unânimes: “é o pior filme que já vi!”

Não sei se existe, na história do cinema, algum filme pior que Vampires vs Zombies. Sinceramente, nem quero saber.

.

.

Se você gostou de Vampires vs Zombies, o Blog do Heu lamenta. E recomenda que você visite o Top 10 de melhores filmes trash.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: