Todo Mundo Quase Morto

Crítica – Todo Mundo Quase Morto

Vi Todo Mundo Quase Morto na época que foi lançado por aqui em dvd, em 2004, antes de começar o blog. Desde que comecei a escrever aqui, tinha vontade de rever para falar dele. Depois de ter visto Paul, me empolguei e peguei o dvd na prateleira – claro que já tinha este filme em casa!

Shaun (Simon Pegg) quer consertar sua vida. Para isso, quer voltar com sua ex-namorada e se reconciliar com sua mãe. Mas uma epidemia de zumbis que acaba de começar na cidade pode atrapalhar os seus planos.

O filme é muito bom, isso todo mundo já sabe. Traz um perfeito equilíbrio entre comédia e terror, com algumas pitadas de drama, equilíbrio poucas vezes visto por aí. O roteiro escrito pelo diretor Edgar Wright e pelo protagonista Simon Pegg é ótimo, e traz várias cenas antológicas, como aquela onde os vivos andam tortos no meio dos zumbis, ou quando escolhem quais são discos que podem ser atirados e quais merecem ser salvos, ou ainda o zumbi espancado ao som de Don’t Stop Me Now, do Queen. Isso sem contar com o bem bolado início onde as pessoas agem como zumbis no seu dia a dia, e a genial sequência onde Pegg vai até o mercado sem reparar nos zumbis em volta.

Wright e Pegg eram ilustres desconhecidos. Mas depois deste filme e da parceria seguinte Chumbo Grosso, eles carimbaram o passaporte para Hollywood. Wright fez o divertido Scott Pilgrim Contra O Mundo, enquanto Pegg virou um nome conhecido, com filmes como Star Trek, Um Louco Apaixonado e A Era do Gelo 3 no currículo.

E Pegg não é o único destaque do bem entrosado elenco. Pegg tem uma boa parceria com Nick Frost (além deste, de Chumbo Grosso e de Paul, ambos estarão juntos no novo Spielberg, As Aventuras de Tintim). E o filme ainda tem Bill Nighy num papel pequeno.

O dvd ainda traz um extra genial: os furos do roteiro! Em um extra chamado “plot holes”, três trechos mal explicados são contados, em forma de história em quadrinhos, narrados pelo próprio personagem. Legal, não?

A única bola fora é o nome em português. Por que diabos associar este filme à franquia Todo Mundo em Pânico? São filmes de estilos diferentes, para públicos diferentes…

Enfim, se você não viu Todo Mundo Quase Morto, corra para ver. Se já viu, é hora de rever!

.

.

Se você gostou de Todo Mundo Quase Morto, o Blog do Heu recomenda:
Fido – O Mascote
Chumbo Grosso

Paul

Anúncios

9 pensamentos sobre “Todo Mundo Quase Morto

  1. Leo 16 agosto, 2011 às 12:31 am Reply

    Assisti o filme por gostar MUITO de filmes de zumbi e pela resenha mega positiva no blog. Filme muito bom!

  2. Doghouse « Blog do Heu 31 agosto, 2011 às 6:38 pm Reply

    […] piadas são bobas – eles vestidos de mulher parece uma cópia sem graça da famosa cena de Todo Mundo Quase Morto. Mas, de um modo geral, o roteiro do estreante Dan Schaffer acerta em dividir a ação entre os […]

  3. Blog do Heu » Doghouse 31 agosto, 2011 às 11:15 pm Reply

    […] piadas são bobas – eles vestidos de mulher parece uma cópia sem graça da famosa cena de Todo Mundo Quase Morto. Mas, de um modo geral, o roteiro do estreante Dan Schaffer acerta em dividir a ação entre os […]

  4. Attack The Block « Blog do Heu 6 outubro, 2011 às 7:06 am Reply

    […] o elenco contava com Nick Frost e tinha produção executiva de Edward Wright (ator e diretor de Todo Mundo Quase Morto e Chumbo Grosso). Que nada! Attack The Block é um filme sério, uma boa mistura de ficção […]

  5. […] Simon Pegg estrela esta comédia meio trash dirigida por Edgar Wright (em cima de um roteiro escrito pelos dois), que faz piada em cima de todos os clichês de filmes de zumbi. Várias cenas antológicas e hilárias, como os personagens andando imitando zumbis, para se disfarçarem. https://blogdoheu.wordpress.com/2011/06/21/todo-mundo-quase-morto/ […]

  6. Juan de los Muertos « Blog do Heu 12 outubro, 2011 às 10:22 pm Reply

    […] você gostou de Juan de los Muertos, o Blog do Heu recomenda: Todo Mundo Quase Morto Fido – O Mascote Evil Dead Like this:LikeBe the first to like this post. Deixe um […]

  7. A Hora do Espanto (2011) « Blog do Heu 1 dezembro, 2011 às 9:56 pm Reply

    […] do Espanto (2011), o Blog do Heu recomenda: A Hora do Espanto (1985) Padre (Priest) Stake Land Todo Mundo Quase Morto Like this:LikeBe the first to like this post. Deixe um […]

  8. Blog do Heu » As Aventuras de Tintim 29 janeiro, 2012 às 3:48 am Reply

    […] Ouro e O Segredo do Licorne) também tem pedigree: foi escrito pelo trio britânico Edgar Wright (Todo Mundo Quase Morto, Scott Pilgrim), Steven Moffat (Doctor Who, Sherlock BBC) e Joe Cornish (Attack The Block). […]

  9. Hugeets 7 março, 2012 às 5:38 pm Reply

    ai manos como assistir todo mundo quase morto sem pagar passa o site ai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: