A Identidade Bourne

Crítica – A Identidade Bourne

Comprei o box com a trilogia Bourne. É hora de rever os filmes!

Um homem é encontrado no mar, aparentemente morto, com dois tiros nas costas. Ele está vivo, mas com amnésia. Logo ele descobre que tem habilidades especiais. Agora ele precisa descobrir quem é e por que está sendo caçado. Baseado no livro de Robert Ludlum.

É complicado falar de A Identidade Bourne hoje, dez anos depois do lançamento. Matt Damon se firmou como um dos grandes nomes da Hollywood contemporânea; Doug Liman continuou sendo um diretor do segundo escalão. E a trilogia Bourne funcionou tão bem que ajudou a modernizar os filmes de espionagem.

O padrão para filmes de espionagem era o James Bond, um personagem que parou no tempo e ficou muito datado, com suas bond girls e seus martinis. Alguns filmes de espionagem mais recentes, como a série Missão Impossível e esta Trilogia Bourne, ajudaram a aproximar o “personagem espião” à realidade contemporânea. Heu arriscaria dizer que Jason Bourne ajudou na reforma que fizeram com o James Bond – o atual, de Daniel Craig, é bem diferente dos anteriores.

Como falei acima, o diretor Doug Liman, que antes tinha feito filmes semi-obscuros como Vamos Nessa e Swingers – Curtindo a Noite, não teve um upgrade relevante na carreira – depois disso ele dirigiu só mais três filmes para o cinema: Sr. e Sra. Smith, Jumper e Jogo de Poder. Por sua vez, Matt Damon não era um cara desconhecido, ele até já tinha um Oscar na prateleira (de roteirista por Gênio Indomável) – mas seu “star power” cresceu bastante desde então (ele concorreria ao Oscar mais uma vez, em 2009, por Invictus). Ainda no elenco, Franka Potente, Chris Cooper, Brian Cox, Julia Stiles, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Gabriel Mann e Clive Owen – outro que teve o “star power” aumentado (aqui ele faz um coadjuvante que quase não aparece, nos anos seguintes ele virou protagonista de seus filmes).

O filme ainda tem alguns destaques, como belas paisagens europeias e eficientes cenas de ação – a cena da perseguição de carros foi muito elogiada, chegou a ser comparada com o clássico Operação França. Ah, sim, Matt Damon faz um bom trabalho como heroi de filme de ação

A Identidade Bourne é um daqueles filmes que todo mundo já viu, então não dá nem pra recomendar. Mas pelo menos posso dizer que o filme não “envelheceu”, continua um bom filme de espionagem.

Em breve falo dos outros dois!

.

.

Se você gostou de A Identidade Bourne, o Blog do Heu recomenda:
Missão Impossível 4
007 Quantum os Solace
Velozes e Furiosos 5

Marcado:, , , , , , , , , , , ,

Um pensamento sobre “A Identidade Bourne

  1. Corra Lola Corra | HEUVI.COM.BR 25 novembro, 2014 às 11:06 pm Reply

    […] foi pra Hollywood e ficou mais conhecida quando estrelou os dois primeiros filmes da trilogia Bourne. Ainda no elenco, Moritz Bleibtreu, Herbert Knaup e Nina […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: