Desaparecidos

Crítica – Desaparecidos

Versão tupiniquim (e vagabunda) de A Bruxa de Blair

Seis câmeras são encontradas, e explicam o desaparecimento de um grupo de jovens, que foi a uma festa em Ilhabela, no litoral paulista. O convite da festa era uma câmera de vídeo, que ligava e desligava aleatoriamente.

A premissa até que era boa, um filme nacional de terror com câmera subjetiva, no estilo “encontraram uma filmagem”. Primeiro filme de ficção de David Schurman, que dirigiu o documentário O Mundo em Duas Voltas, e que antes do filme criou contas falsas no Facebook e as atualizou durante um ano inteiro, até um suposto “evento” que seria a festa ocorrida em Ilhabela. Legal, a ideia era parecer que era de verdade.

Mas nada disso adianta se o filme não ajuda. Desaparecidos é ruim. Mas não é pouco ruim, é muito ruim!

Olha, heu queria gostar desse filme. Filme de terror nacional é artigo tão raro que quando aparece um, a gente tem mais boa vontade pra assistir. Mas no caso de Desaparecidos, fica difícil.

Pra começar, não existe nenhuma ideia nova aqui. Antes de ir para a floresta como em A Bruxa de Blair, as pessoas estão numa festa como em Cloverfield; rolam sustinhos pela câmera como em Atividade Paranormal; uma das vítimas parece ter saído de Cannibal Holocaust; e a última cena foi copiada de REC. Poxa, será que não dava pra gente ver algo diferente?

Mas, ok, de vez em quando vejo filmes sem nada de novo. Mas aí vem o outro problema: tudo é muito chato, muito confuso, muito desconexo. A primeira parte do filme é chata, porque nada acontece. Depois, fica chato, porque é só gritaria e correria na floresta escura. Alguém consegue se assustar vendo imagens escuras de galhos e folhas enquanto pessoas gritam?

Resultado: um filme de menos de uma hora e vinte, mas que demooora pra acabar…

Pra não dizer que nada há de se aproveitar, gostei de uma coisa. Costumo implicar com quase todos esses filmes de câmera subjetiva, filmados pelos personagens, porque em certas situações, o cara pararia de filmar para salvar a própria vida. Aqui não rola isso, as câmeras foram dadas pelos organizadores da festa, e ficam penduradas no pescoço, ou seja, os personagens teoricamente nem davam bola pro que estava sendo filmado. A única pergunta que fica é: e as imagens antes da festa? Como foram parar no filme?😉

Por fim, fiquei triste de ver que Desaparecidos teve uma chance no circuito, enquanto A Noite do Chupacabras, muito melhor, não vai ser lançado nunca. Como o mercado é injusto!

.

.

Se você gostou de Desaparecidos, o Blog do Heu recomenda:
Encarnação do Demônio
Contatos de Quarto Grau
REC

Marcado:, , ,

3 pensamentos sobre “Desaparecidos

  1. DanielFGS 17 julho, 2012 às 12:32 pm Reply

    Eu li sobre esse filme no Boca do Inferno,e eu fiquei com muita raiva disso,mas eu nem pensem nesse detalhe sobre as filmagens da festa,ela acaba com a unica ideia boa do filme,que são as câmeras penduradas no pescoço (a unica coisa que dava sentido ao filme,ainda mais se comparado com os filmes americanos do mesmo gênero,que bosta).Leia esse artigo Heu,só de ler a gente perde a pouca expectativa no filme,quando a gente percebe a incompetência do diretor,cara burro.
    Fazer o que,só o Zé do Caixão mesmo,para salvar as nossas almas,ironicamente,kkkkkkkkkkk.

  2. Anderson 9 setembro, 2012 às 5:08 pm Reply

    eu assisti esse filme um dia desses na space,cara quando eu vi o trailer parecia ser muito foda….mas quando vi o filme mesmo,caracas,nunca ouvi tanta gritaria em toda minha vida,sem contar que metade do filme era so correria e gritaria mesmo,pelo menos em filmes como cloverfield ou atividade paranormal e rec,pelo menos deu para ter uma ideia do que estava acontecendo,ja nesse não,nossa não entendi nada de verdade,é uma pena né,sem contar na linguagem vulgar,xingamentos essas coisas desse tipo,ou seja quer dizer então que brasileiro so sabe falar em caralho,piriguete,tribufu,sem contar que no começo do filme os jovens deram uma carona a um senhor no meio do nada,em uma estrada onde so tinha galhos e mato para os lados,isso ficou sem sentindo,quem em sua sã consiencia iria fazer isso??!! e a regra basica de nunca oferecer carona para estranhos? e quando a coisa aperta todo mundo so sabe gritar,eu achei esse filme muito estranho!!!

  3. Sabrina 15 janeiro, 2013 às 4:48 pm Reply

    Pelo trailer do filme eu sinceramente esperava mais, ainda mais por ser um filme brasileiro. Minhas expectativas foram se desmanchando no decorrer do filme.. faltou aprofundar algumas cenas e trabalhar mais algumas questões com o diretor do filme, pq venhamos e convenhamos, eu não assisto filme pra ouvir pessoas gritarem e ficar vendo coisas no escuro e meio desconexas. E aquele final? Sinceramente um horror!! Afinal, o que realmente aconteceu com eles? ou ficou subtendido que um alien pegou eles ou slá o que pq né, do jeito que aquela coisa esquisita puxava e do jeito que ela apareceu no “final”, pelo amor né. O filme pedia mais..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: